Cabelo Oleoso: 11 Dicas Para Ter Cabelos Mais Saudáveis

Olá Belezura, está sofrendo com cabelo oleoso? Então leia este artigo até o final e veja as 11 dicas maravilhosas que trouxemos para te ajudar!

Cristina Barros

Cabelo Oleoso 11 Dicas Para Ter Cabelos Mais Saudáveis - Mulher segurando seu cabelo oleoso

Olá Rainha, seja bem-vinda a este artigo sobre cabelos oleosos, um tema que afeta muitas pessoas. Por isso, hoje vou falar sobre os desafios e soluções de quem sofre com o cabelo oleoso, para resgatar seus cabelos saudáveis.

Se você tem dúvidas sobre como cuidar do cabelo oleoso, leia esse artigo até o final, que darei 11 dicas de como cuidar e tratar desse tipo de cabelo e couro cabeludo.

O que é a oleosidade capilar?

A oleosidade capilar é a produção natural de óleo pelas glândulas sebáceas do couro cabeludo. Esse óleo serve para hidratar o cabelo e o couro cabeludo, sendo essencial para a saúde dos fios. 

No entanto, quando há excesso de oleosidade, isso pode causar problemas, como descamação e queda de cabelo.

Muitas pessoas imaginam que o couro cabeludo muito oleoso é benéfico, mas na verdade, o excesso de oleosidade pode causar mais danos do que benefícios. Além disso, o clima quente, comum em regiões como o Brasil, pode aumentar a oleosidade, agravando esses problemas.

Para controlar a oleosidade capilar, é importante adotar hábitos como lavar o cabelo com água morna ou fria, usar produtos adequados para o tipo de cabelo e evitar passar as mãos no cabelo durante o dia, entre outros cuidados.

Além disso, pessoas com cabelos mistos, que têm raízes oleosas e pontas ressecadas, devem adotar uma rotina de cuidados específicos para equilibrar a oleosidade em diferentes partes do cabelo.

Problemas causados ​​pelo excesso de oleosidade

Um dos problemas causados ​​pelo excesso de oleosidade no couro cabeludo é a descamação, que pode levar a visão e conforto. Além disso, a oleosidade em excesso pode obstruir os folículos capilares, resultando em queda de cabelo.

A aparência de cabelo sujo e ensebado também é um problema comumente relacionado ao excesso de oleosidade. Isso pode afetar a autoestima e a confiança das pessoas.

O excesso de oleosidade também pode contribuir para a obstrução dos poros e o surgimento de acne no couro cabeludo. Portanto, manter a higiene adequada, utilizando os produtos corretos para o tipo de cabelo, é essencial para prevenir esses problemas.

Fatores que influenciam o cabelo oleoso

Alguns fatores que influenciam a oleosidade capilar, como o clima quente, comuns em regiões tropicais, podem aumentar a produção de óleo no couro cabeludo. Além disso, o uso de produtos inadequados para o tipo de cabelo pode estimular a produção excessiva de óleo. 

Outro fator que influencia é a frequência com que se lava o cabelo, o uso de água muito quente e o hábito de passar as mãos no cabelo ao longo do dia. Problemas hormonais também podem influenciar a produção de óleo.

Como identificar a quantidade de oleosidade normal e em excesso

Em geral, a oleosidade capilar é considerada normal quando o cabelo é brilhante, mas não ensebado, e o couro cabeludo não tem descamação. 

Já a oleosidade em excesso é identificada pela aparência de cabelo oleoso sujo e ensebado, além de descamação e visibilidade no couro cabeludo.

Outro sinal de oleosidade em excesso é a frequente interferência dos poros, levando ao surgimento de acne na pele cabeluda.

Para identificar a quantidade de oleosidade, é importante observar a aparência do cabelo e do couro cabeludo, além de avaliar o tempo entre as lavagens do cabelo. 

Se a aparência do cabelo estiver ensebada logo após a lavagem, é provável que haja excesso de oleosidade. Além disso, o toque do cabelo também pode indicar a quantidade de oleosidade, normalmente respondido quando o cabelo parece pegajoso ou ensebado. Veja abaixo dicas preciosas para preservar a saúde dos seus fios e evitar o cabelo oleoso.

Dica 1:  Lavar o cabelo com água morna

Uma das práticas mais eficazes para lidar com cabelos oleosos é lavá-los com água morna. No entanto, é importante realizar o último enxágue com água fria para fechar as cutículas dos fios. Isso ajuda a manter a oleosidade, sem ressecar os cabelos. 

Evitar água quente é essencial, pois ela estimula as glândulas sebáceas a produzirem mais oleosidade. Por outro lado, a água fria não consegue realizar uma limpeza eficaz, sendo a água morna a melhor opção para a lavagem dos cabelos oleosos.

Dica 2: Experimente vários tipos de shampoo para cabelos oleosos

Uma dica essencial para reduzir a oleosidade é experimentar alguns tipos de shampoos para saber qual se adapta mais às suas necessidades. Usar um shampoo adequado para cabelos oleosos é super importante!

Evite shampoos anti-resíduos, pois podem causar um efeito rebote, aumentando a produção de oleosidade. Opte por shampoos mais transparentes ou de cor e perolada  que são indicados para cabelos oleosos. 

Dica 3: Escolha shampoo e condicionador adequado

Se você tem cabelo oleoso, é importante escolher um shampoo que seja específico para controlar a oleosidade. Evite produtos que prometem limpeza profunda, pois podem ressecar o cabelo.

Além disso, ao aplicar o condicionador, evite a raiz e concentre o produto apenas no comprimento e pontas do cabelo. Dessa forma, você evita que o condicionador estimule a produção excessiva de óleo na couro cabeludo.

Para quem tem cabelos mistos, é recomendado usar um shampoo purificante na raiz e um shampoo de tratamento nas pontas, para equilibrar a oleosidade em diferentes partes do cabelo.

Dica 4: Evite passar máscara próxima à raiz

Evitar passar máscara de tratamento capilar próximo à raiz é essencial para quem tem cabelos oleosos. Isso porque a máscara pode acabar intensificando a oleosidade na raiz, o que pode resultar em um cabelo ainda mais oleoso. 

Por isso, ao aplicar a máscara, concentre-se nas pontas e no comprimento do cabelo, evitando a área próxima à raiz. Dessa forma, você garantirá que a oleosidade seja controlada e que seus cabelos não fiquem ainda mais pesados ​​e oleosos na raiz.

Dica 5: Use tônicos capilares

Os tônicos capilares são ótimos aliados para quem tem cabelos oleosos. Eles possuem ação adstringente, combatem bactérias e fungos, e são essenciais para equilibrar o couro cabeludo e ajudam no crescimento dos fios. 

Além disso, os tônicos capilares ajudam no processo de redução de oleosidade, combatendo a caspa e evitando o excesso de oleosidade na raiz. 

Aplique o tônico no couro cabeludo após o banho, com os cabelos molhados, para obter melhores resultados. Experimente incluir o uso de tônicos capilares em sua rotina de cuidados e comprove os benefícios para o seu cabelo oleoso.

Dica 6: Aplique óleos leves na raiz

Aplicar óleos leves, como óleo de girassol, de amêndoas doce e de coco, na raiz do cabelo pode ajudar a equilibrar a oleosidade. 

Isso porque, ao aplicar o óleo na raiz, o organismo entende que a oleosidade já foi reposta, evitando o efeito rebote. Além disso, nutre os folículos capilares e reduz a oleosidade. 

Após a aplicação, lave os cabelos normalmente com shampoo para obter melhores resultados. Teste essa dica e adapte de acordo com sua necessidade e veja como seu cabelo irá se adaptar e ficar mais equilibrado.

Dica 7: Faça esfoliação na raiz do cabelo

Esfoliar a raiz do cabelo é uma prática essencial para manter a oleosidade sob controle, principalmente para quem tem cabelos oleosos.

O excesso de pele morta e células acumuladas entre os fios pode intensificar a oleosidade, resultando em um aspecto ainda mais oleoso. 

Por isso, a esfoliação da raiz é essencial para remover esse acúmulo de pele morta, gordura e oleosidade. Recomenda-se fazer a esfoliação pelo menos uma vez por mês, e existem diversos métodos para fazer isso em casa de forma fácil e prática. 

Além disso, a esfoliação também ajuda a melhorar a circulação sanguínea no couro cabeludo, promovendo um ambiente mais saudável para o crescimento dos fios. 

Experimente incluir a esfoliação da raiz do cabelo em sua rotina de cuidados e perceba a diferença que essa prática pode fazer para reduzir a oleosidade e manter o couro cabeludo saudável.

Dica 8: Experimente o shampoo a seco

O shampoo a seco é um aliado valioso para quem lida com cabelo oleoso. Este produto vem em forma de spray ou pó e é projetado para absorver o excesso de óleo e revitalizar o cabelo entre as lavagens. 

Aplique-o nas raízes do cabelo, especialmente nas áreas mais oleosas, e massageie suavemente com as pontas dos dedos. O shampoo a seco absorve o óleo e proporciona uma sensação de frescor e limpeza instantânea, sem a necessidade de água. 

Ele também pode ajudar a dar volume ao cabelo, tornando-o uma opção conveniente para revitalizar rapidamente o penteado ao longo do dia. 

No entanto, é importante não exagerar no uso do shampoo a seco, pois pode acumular resíduos no couro cabeludo se usado com muita frequência. Use-o como um recurso ocasional entre as lavagens regulares para manter o cabelo com aparência fresca e limpa.

Dica 9: Evite tocar no cabelo constantemente

O contato frequente das mãos com o cabelo pode ser prejudicial para quem tem cabelo oleoso. Quando você toca no cabelo, as mãos transferem óleo, sujeira e bactérias para os fios, o que pode piorar a oleosidade e até mesmo causar irritações no couro cabeludo. 

Além disso, o ato de mexer constantemente no cabelo pode estimular as glândulas sebáceas a produzirem mais óleo, exacerbando o problema. 

Para manter o cabelo mais limpo por mais tempo, tente resistir à tentação de tocar ou mexer no cabelo ao longo do dia. Se precisar ajustar o penteado, use um pente ou escova limpos em vez das mãos. 

Além disso, evite repuxar ou prender o cabelo com muita força, pois isso pode estimular a produção de óleo no couro cabeludo. 

Ao reduzir o contato das mãos com o cabelo, você pode ajudar a manter os fios mais frescos e limpos por mais tempo, contribuindo para controlar a oleosidade.

Dica 10: Limpe seus acessórios de cabelo regularmente

Muitas vezes esquecidos, os acessórios de cabelo podem acumular uma quantidade surpreendente de óleo e sujeira ao longo do tempo. 

Escovas, pentes, grampos, tiaras e elásticos podem se tornar verdadeiros ninhos de bactérias e resíduos de produtos capilares, o que pode contribuir para a oleosidade excessiva do cabelo. 

Portanto, é essencial limpar esses acessórios regularmente para evitar transferir mais óleo para o cabelo recém-lavado.

Para limpar escovas e pentes, remova os cabelos presos e mergulhe-os em uma solução de água morna e shampoo suave por alguns minutos. 

Em seguida, esfregue suavemente com uma escova de dentes velha e enxágue completamente. Deixe secar ao ar livre.

Para limpar grampos, tiaras e elásticos, você pode mergulhá-los em água morna com um pouco de shampoo ou sabão suave, esfregar suavemente para remover sujeira e resíduos, e depois enxaguar bem. Certifique-se de deixá-los secar completamente antes de usá-los novamente. 

Ao manter seus acessórios de cabelo limpos, você reduzirá a quantidade de óleo e sujeira que entra em contato com seu cabelo, ajudando a prolongar a sensação de frescor entre as lavagens. 

Além disso, uma higiene adequada dos acessórios pode prevenir irritações no couro cabeludo e contribuir para a saúde geral do cabelo.

Dica 11: Mantenha uma dieta equilibrada

A saúde do cabelo está intimamente ligada à nossa dieta e estilo de vida. Uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes pode ajudar a controlar a produção de óleo no couro cabeludo e promover um cabelo mais saudável no geral. 

Para reduzir a oleosidade do cabelo, é importante incluir alimentos que contenham nutrientes essenciais para a saúde capilar. 

Alimentos ricos em vitamina B, como ovos, carne magra, peixe, vegetais de folhas verdes e grãos integrais, podem ajudar a regular a produção de sebo no couro cabeludo. 

O zinco, encontrado em alimentos como carne, frutos do mar, nozes e sementes, também desempenha um papel importante na saúde do cabelo, ajudando a controlar a oleosidade e promovendo o crescimento capilar saudável. 

Além disso, ácidos graxos ômega-3, presentes em peixes gordurosos, sementes de linhaça e nozes, têm propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar a manter o couro cabeludo saudável e reduzir a produção de óleo.

Por outro lado, é importante limitar o consumo de alimentos processados, ricos em gorduras saturadas e açúcares refinados, que podem contribuir para o aumento da produção de óleo no couro cabeludo. 

Beber bastante água também é essencial para manter o corpo hidratado e ajudar na eliminação de toxinas, o que pode influenciar na saúde do cabelo.

Além de uma dieta equilibrada, é importante adotar um estilo de vida saudável, incluindo exercícios físicos regulares, sono adequado e redução do estresse, pois todos esses fatores podem afetar a saúde do cabelo e a produção de óleo no couro cabeludo. 

Ao cuidar do corpo de dentro para fora, você estará contribuindo para um cabelo mais saudável e com menos oleosidade.

Perguntas frequentes

Como posso controlar a produção excessiva de óleo no meu cabelo?

Existem várias maneiras de controlar a produção excessiva de óleo no cabelo. Uma abordagem eficaz inclui o uso de produtos específicos para cabelos oleosos, como shampoos e condicionadores formulados para remover o excesso de óleo sem ressecar os fios. 

Além disso, é importante evitar o uso excessivo de produtos capilares pesados, como óleos e cremes, que podem sobrecarregar o cabelo e estimular a produção de mais óleo. 

Manter uma dieta equilibrada, rica em vitaminas e minerais essenciais, também pode ajudar a regular a produção de óleo no couro cabeludo. 

Além disso, lavar o cabelo com água morna em vez de água quente, espaçar as lavagens e evitar tocar constantemente no cabelo também podem ajudar a controlar a oleosidade.

Qual é a frequência ideal para lavar o cabelo oleoso?

A frequência ideal para lavar o cabelo oleoso pode variar de pessoa para pessoa, mas geralmente é recomendado lavá-lo a cada dia ou a cada dois dias. 

Lavar o cabelo com essa frequência ajuda a remover o excesso de óleo e a manter os fios limpos e frescos. No entanto, algumas pessoas podem encontrar um equilíbrio lavando o cabelo em dias alternados ou até mesmo a cada três dias, dependendo da resposta do cabelo e do couro cabeludo aos produtos utilizados e ao estilo de vida. 

É importante evitar lavagens excessivas, pois isso pode estimular ainda mais as glândulas sebáceas a produzirem mais óleo. Experimente diferentes intervalos de lavagem e ajuste conforme necessário para encontrar o que funciona melhor para o seu cabelo.

Quais produtos devo usar para tratar o cabelo oleoso?

Para tratar o cabelo oleoso, é importante escolher produtos formulados especificamente para esse tipo de cabelo. Procure por shampoos e condicionadores que sejam rotulados como “para cabelos oleosos” ou “para controle de oleosidade”. 

Esses produtos geralmente contêm ingredientes como agentes de limpeza mais fortes, como o sulfato, e extratos naturais, como chá verde ou menta, que ajudam a remover o excesso de óleo e a refrescar o couro cabeludo. 

Além disso, evitar produtos capilares pesados, como óleos e cremes, é importante para evitar sobrecarregar o cabelo e estimular a produção de mais óleo. 

Se você usar condicionador, aplique-o apenas nas pontas do cabelo, evitando a raiz, para evitar adicionar excesso de peso e oleosidade à área do couro cabeludo. 

Além disso, o uso ocasional de tratamentos esfoliantes ou máscaras capilares clarificantes também pode ajudar a remover o acúmulo de óleo e resíduos do couro cabeludo.

Existem hábitos ou alimentos que podem contribuir para a oleosidade do cabelo?

Sim, alguns hábitos e escolhas alimentares podem influenciar a produção de óleo no couro cabeludo. Uma dieta rica em alimentos processados, gorduras saturadas e açúcares refinados pode contribuir para o aumento da produção de óleo no couro cabeludo. 

Além disso, o consumo excessivo de laticínios e alimentos com alto índice glicêmico pode desencadear desequilíbrios hormonais que podem levar a uma produção excessiva de sebo. 

Da mesma forma, hábitos como fumar e beber álcool em excesso podem afetar a saúde do cabelo e do couro cabeludo, contribuindo para a oleosidade. 

Além disso, o estresse crônico pode desencadear a produção de hormônios do estresse, como o cortisol, que podem estimular as glândulas sebáceas a produzirem mais óleo. 

Portanto, adotar um estilo de vida saudável, incluindo uma dieta equilibrada, exercícios regulares, sono adequado e gerenciamento do estresse, pode ajudar a controlar a oleosidade do cabelo e promover um couro cabeludo saudável.

Qual é a melhor temperatura para lavar cabelos oleosos?

Recomenda-se lavar com água morna e realizar o último enxágue com água fria para equilibrar a oleosidade.

Qual é a importância do uso de tônicos capilares para cabelos oleosos?

Os tônicos ajudam a equilibrar o couro cabeludo, combatendo a oleosidade e estimulando o crescimento dos fios.

Photo of author
Olá, sou a Cristina Barros, formada em Secretariado Executivo Trilíngue e empreendedora da área estética. Desde Abril de 2023 já impactei milhares de pessoas com esse portal como Publisher. Pelo fato de trabalhar no universo feminino da área estética, através da minha experiência, posso compartilhar dicas valiosas, contribuindo de forma positiva no bem-estar de muitas mulheres.